Não caia na armadilha da rede. Cirurgia plástica é assunto sério

Não caia na armadilha da rede. Cirurgia plástica é assunto sério

 

A popularização das redes sociais atraiu muitas pessoas para os grupos temáticos inseridos nessas plataformas. Neles, a ideia original é proporcionar a troca de informações entre os participantes sobre os interesses em comum. Na medicina, e especificamente na cirurgia plástica, isso não é diferente. Mas o que deveria ser um local isento para auxiliar você na escolha do profissional adequado acaba muitas vezes tomando outro rumo. Você sabe como funcionam alguns de grupos/sites de cirurgia plástica nas redes sociais? Nós vamos explicar:

Alguns desses grupos inicialmente se propõem à troca de informações entre pacientes já submetidas a algum procedimento e as que desejam se submeter. Mas, se você analisar bem, percebe que a atuação deles se dá de forma duvidosa, com o único objetivo de angariar pacientes.

 

 

Veja como eles agem:

1) Os grupos/sites entram em contato com cirurgiões plásticos oferecendo a plataforma para estes falarem sobre algum assunto, fazerem lives, abrirem a agenda para consultas.

2) O cirurgião paga uma mensalidade a esse grupo/site, que passa a chamá-lo de “parceiro”.

3) Os cirurgiões parceiros aparecem sempre em destaque nos posts, sendo os primeiros, e tendo como retorno muitos comentários.

4) Os médicos não parceiros não são aceitos na plataforma; em seus posts não são permitidos comentários ou interações.

5) Os cirurgiões parceiros têm um fórum disponibilizado para responderem a perguntas.

6) As lives são marcadas e transmitidas em outros canais como You Tube, sendo intermediadas pela gerente de marketing do grupo/site.

7) As postagens de “antes e depois” são aprovadas por advogados para não infringirem o Código de Ética, mas na realidade isso não é possível. A conduta é considerada inadequada por esse regramento.

8) Todas as postagens são analisadas pelo grupo/site ANTES de serem publicadas. Se for uma publicação negativa, o cirurgião citado é notificado 24 horas antes de o conteúdo ser veiculado. Os comentários são bloqueados para não haver repercussão negativa ao cirurgião.

9) Todas as postagens dos cirurgiões parceiros são repostadas no Instagram do site.

10) A agenda de consulta pode ser utilizada pelos cirurgiões parceiros; o contato do WhastApp da clínica já é disponibilizado.

11) Mensalmente o cirurgião parceiro recebe um relatório do retorno que obteve em relação à mensalidade que pagou, como consultas marcadas e alcance dos posts.

E então? Diante de tudo que foi aqui explicado, você ainda acredita que esses sites ou grupos de redes sociais servem apenas para a troca de informações genuínas e são desprovidos de interesses escusos entre pessoas que desejam realizar uma cirurgia plástica? Será que trabalham de forma transparente?   Será que foi você quem realmente escolheu o seu cirurgião plástico para realizar a tão sonhada cirurgia? Ou foi direcionada para essa escolha sem perceber? Pense bem sobre isso. Cirurgia plástica é assunto muito sério. Sua vida merece respeito.

 

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Regional PR