Outubro Rosa

O Outubro Rosa é uma campanha mundial que alerta sobre a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama, o segundo tipo de câncer mais comum entre mulheres no Brasil. Ao longo do mês, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica trará informações relevantes para o cuidado e precaução dessa doença, que representa cerca de 28% dos novos casos no país. Anualmente, por meio de suas ações humanitárias, a SBCP realiza mutirões que promovem a reconstrução de mamas de mulheres que passaram por essa enfermidade e estão na fila do Sistema Único de Saúde (SUS) para a cirurgia reparadora. Unidos somos mais fortes!

Pequenas atitudes podem representar muito!

O autoexame é simples e rápido, sendo responsável por identificar possíveis alterações e nódulos na mama. Ao tomar banho e vestir as suas roupas, cheque as mamas com cuidado. Lembre-se: apesar de efetivo, o autoexame não substitui a realização da
mamografia e a consulta com seu ginecologista.

Cuide de seu corpo e mantenha-se alerta!

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica apoia o Outubro Rosa e promove ações humanitárias que possibilitam a recuperação da autoestima e bemestar feminino: cirurgias de reconstrução mamária são realizadas gratuitamente em mutirões que antecedem as Jornadas da SBCP.

Seja atenta aos sinais do seu corpo.

O câncer de mama é uma doença que apresenta diversas manifestações, sendo os nódulos os mais marcantes. Essas lesões sólidas e palpáveis, que não costumam causar dor, podem ser identificadas por meio do autoexame e outros procedimentos de investigação, como a mamografia e a ecografia mamária.

Traços como: alterações na pele, liberação de secreção nos
mamilos, mudança de formato e surgimento de ínguas no pescoço e axila, são indicativos de que algo está errado e deve ser analisado.

Não descuide de sua saúde!

No mês de combate ao câncer de mama, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica reafirma o seu apoio e cuidado com o bem-estar feminino. Anualmente, por meio de suas ações humanitárias, a SBCP realiza mutirões que promovem a reconstrução das mamas de mulheres que passaram por essa enfermidade e estão na fila do Sistema Único de Saúde (SUS) para a cirurgia reparadora.

A reconstrução mamária é possível em aproximadamente 90 % dos casos de mastectomia, a cirurgia para a remoção parcial ou total da mama. A paciente que apresentar boas condições de saúde, exames e o acompanhamento com especialista em dia, poderá receber uma das técnicas desse procedimento responsável por aflorar a autoestima e proporcionar uma melhor qualidade de vida.

Os métodos existentes para a reconstrução mamária são: implante de prótese de silicone, expansores e a transferência de retalhos da pele.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, em suas ações humanitárias, realiza esse procedimento de forma gratuita para recuperar o bem-estar e o amor-próprio de pacientes que enfrentaram o câncer de mama.

Já são milhares de mulheres atendidas em mutirões por cirurgiões associados à SBCP. Um orgulho para todos nós, grandes apoiadores do Outubro Rosa e do papel social da cirurgia reparadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *